"Como transferir conhecimento nas diferenças da fileira do Tomate para Indústria"

 

Projeto Compreender

red and yellow tomato fruits

Descrição

O projeto "COMPREENDER" tem a sua génese nas dificuldades e oportunidades até agora observadas pelo Centro de Competências para o Tomate Industria (CCTI), nos projetos em que está envolvido no setor. Em todas as situações percebe-se que a transferência de conhecimento com sucesso, está condicionada por duas grandes linhas de contextualização:

i. Caracterização do receptor/agente de desenvolvimento rural, ao nível da sua literacia digital, disponibilidade de tempo, idade, grau de escolaridade, existência de descendentes com ligações ao setor; referindo apenas as principais condicionantes já detetadas.
ii. Caracterização do clima específico das parcelas (topoclima), intervencionada(s) pelo agente de desenvolvimento rural. Verificamos que muitas tecnologias têm diferentes graus de eficiência de acordo com as características climáticas associadas com a parcela.
A desagregação apresentada verifica as condicionantes associadas aos conteúdos e à estratégia de disseminação do novo conhecimento conseguido nas diversas iniciativas em curso (PDR2020, PT2020, Horizonte 2020,...). Assim, a caracterização do recetor permitirá adequar as ferramentas de comunicação à sua disponibilidade, compreensão e conveniência. Por outro lado, a caracterização topoclimática da parcela permitirá apontar as melhores respostas tecnológicas (química, mecânicas, rega, genéticas...) a apresentar/transferir.

A presente proposta centra-se na fileira associada com a cultura do tomate-industria. Este setor está muito condicionado com as condições edafo-climáticas da Leziria do Tejo e Alentejo (litoral e interior) e abarca cerca de 450 produtores inscritos no IFAP e cerca de 15 Organizações de Produtores ativas. O número restrito de produtores, permite implementar uma estratégia assente em recolha de informação a partir de inquéritos/entrevista direta, pois com um pequeno esforço consegue-se uma grande representatividade das tipologias de operadores e respetivas parcelas.

A informação recolhida de acordo com a metodologia atrás referida, pode ser utilizada no sentido inverso, permitindo a identificação das necessidades de inovação (tecnológica ou outra) que o setor requer - compreende-se o potencial humano, a motivação e o meio envolvente (desafios e oportunidades) em que a inovação pode ser aplicada. Desta forma, podemos dividir o propósito da presente proposta - compreender a população alvo - em dois momentos:

· Divulgar resultados de linhas de trabalho em Investigação, Desenvolvimento e Inovação (ID&I), em curso nos diferentes programas nacionais e internacionais, contextualizando a sua aplicabilidade nas condições nacionais e utilizando as ferramentas e meios de comunicar mais adequados.
· Identificar potenciais sinergias entre o setor (desagregado) e as plataformas de conhecimento, de forma a aportar valor a contextos pontuais, perfeitamente identificados, onde o novo conhecimento e/ou inovação poderão promover eficiências.

Cofinanciado por: